segunda-feira, 18 de junho de 2018

Maria Bethânia

(Santo Amaro, Bahia, 18 de junho de 1946)


"Maria Bethânia é a reunião dos quatro elementos. Tem o veneno e o antídoto da vida. Canta o que vale a pena recordar. É exatamente o que é. O que faz sentido: amor. Ela vive, suporta e se prepara. Escrever sobre ela exige punho firme, voz ativa, olhos sinceros. Caminhar em seus entremeios é encantar-se pela sua resistência em função do que sempre quis cumprir. E sabia que tinha que cumprir. Ela foi predestinada ao palco, à magia. Não havia outra solução. Chegar até Bethânia por obra do destino, é descobrir nossa própria alma guerreira. E sentir alívio ao ver o fogo, fulgir e fundir-se, coabitar com ele. Para banhar-se na luz dos raios desta filha de Yansã basta apenas não fugir da febre. Cuidem dela. Porque de seu peito brotam os sons que as pessoas cantarão para ver renascer a vida." (Carole Chidiac)

O show 'Carta de Amor' (2012) traz sucessos de sua carreira, músicas do novo CD e canções inéditas em sua voz. O título do show não se refere apenas à faixa do disco 'Carta de Amor', mas a todo tipo de amor: o amor maduro, o amor inconstante, o amor traído, o amor eterno, o passageiro, o triste, o alegre…Entre as músicas interpretadas por ela pela primeira vez, a composição ‘Quem Me Leva os Meus Fantasmas' do português Pedro Abrunhosa.

Maria Bethânia - Quem Me Leva os Meus Fantasmas (2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário