terça-feira, 8 de maio de 2018

Keith Jarrett

(Allentown, Pensilvânia, 8 de maio de 1945)


Keith Jarrett como pianista, embora não seja o único instrumento que ele toca, literalmente mudou a conversa no jazz introduzindo uma estética inteiramente nova em relação à improvisação solo em concerto. Embora capaz de tocar em uma ampla variedade de estilos, Jarrett está profundamente ancorado na tradição do jazz. Jarrett começou a tocar piano aos três anos, música clássica aos oito anos de idade, e aos 15 anos compunha. Ainda na adolescência, Jarrett pretendia promover seu trabalho acadêmico em Paris antes de decidir se mudar para Nova York e se tornar um músico de jazz. Olhando em retrospectiva, a escolha pelo jazz foi natural para Jarrett. O jazz é uma música que, em maior ou menor grau, os músicos improvisam, isto é, inventam livremente durante o concerto – uma liberdade praticamente desconhecida e, em grande parte, proibida para o intérprete contemporâneo da música clássica.

Ele entrou na vibrante cena da cidade de Nova York sentando-se com veteranos em clubes, incluindo o Village Vanguard. Seu primeiro show de turnê foi com o 'New Jazz Messengers' do baterista Art Blakey, onde ficou por dois anos. Ele deixou o grupo e lançou sua primeira gravação solo, 'Restoration Ruin', onde toca tudo, incluindo saxofone soprano, gaita, bateria e guitarra, além de piano. E até canta. O álbum é considerado uma curiosidade em seu catálogo porque não é um álbum de jazz, mas uma gravação de folk-rock. Uma gravação corajosa de um jovem músico, uma visão interessante de seus primeiros pensamentos em relação ao que ele faria mais tarde. No mesmo ano, gravou dirigiu um trio cuja seção rítmica era composta pelos baixistas Charlie Haden e Paul Motian, mais tarde um quarteto com a adição do saxofonista Dewey Redman que gravariam juntos por 11 anos e alcançariam o status de lenda do jazz por sua dinâmica, inovadora interação e improvisação.

No início da década de 1970, Jarrett tocou com Miles Davis que resultou nos álbuns 'Live at the Fillmore' e 'Live / Evil'. E também apareceu no álbum 'Get Up With It'. E começou a gravar com um grupo europeu o segundo de seus três grupos que se tornariam lendários. Seu quarteto europeu incluiu o saxofonista Jan Garbarek, o baixista Palle Danielsson e o baterista Jon Christensen. No início dos anos 80, Jarrett começou a trabalhar em um trio com o baixista Gary Peacock e o baterista Jack DeJohnette. Foi o início de uma associação que dura até hoje.

Do álbum 'Standards II' (2001)
Live in Tokyo, Japan, 1986

Keith Jarrett - Piano
Gary Peacock - Baixo
Jack DeJohnette - Bateria

Keith Jarrett Trio - On Green Dolphin Street

Nenhum comentário:

Postar um comentário