quarta-feira, 25 de abril de 2018

Ella Fitzgerald

(Newport News, Virgínia, 25 de abril de 1917)


Dizem que Ella Fitzgerald não tinha a profundidade emocional de Billie Holiday, a imaginação de Sarah Vaughan ou Anita O'Day, e a influência baseada no blues de Dinah Washington. E que ela era muitas vezes, apesar de brilhante, previsível. As críticas surgiram em parte devido a sua popularidade e ignoraram as suas contribuições. Ella Fitzgerald não só foi uma das pioneiras do ‘scat singing’, técnica extremamente inventiva da improvisação do jazz vocal. Técnica aliás bastante eficaz para Ella Fitzgerald que tinha tendência para esquecer as letras das músicas. Além disso, era uma cantora despretensiosa cujas variações harmônicas nunca foram forçadas. Notavelmente, se destacou por sua interpretação sofisticada das canções de George Gershwin e Cole Porter. Afinal, Ella Fitzgerald foi essencialmente uma cantora de jazz ou uma cantora pop? Para muitos, foi indiscutivelmente a melhor cantora de jazz de todos os tempos, embora alguns possam votar em Sarah Vaughan ou, como eu, em Billie Holiday. Ella Fitzgerald, cuja voz magnífica, amplo repertório e estilo acessível de cantar apelou para ambas as platéias: do jazz e do pop. Na verdade, Ella Fitzgerald foi uma das cantoras de jazz mais emocionantes de sua época e, devido à naturalidade de seu estilo, tinha um apelo popular que se estendeu muito além das fronteiras do jazz.

Ao contrário de algumas outras cantoras de jazz como Billie Holiday e Anita O'Day, Ella Fitzgerald levava uma vida pessoal tranquila. Com uma voz bonita, Ella era uma cantora brilhante, e tinha a dicção quase perfeita, podia se entender as palavras que ela cantava. A falha era que, uma vez que ela sempre parecia feliz por estar cantando, nem sempre a sua interpretação condizia com as canções que ela interpretava. E ninguém poderia adivinhar que seu canto nos primeiros dias foi tão melancólico como o de Billie. Tímida e sempre muito calada ela sempre parecia um pouco surpresa e sempre feliz ao saber que as pessoas gostavam tanto de sua música. Gravou quase 150 discos, no total e em quase sessenta anos de gravação foi destinatária de quase todos os prêmios importantes. Ella Fitzgerald será eternamente lembrada com carinho como uma das melhores vocalistas de jazz.

Do álbum 'Love Songs Best of the Verve Song Books'

Guitarra – Barney Kessel
Piano – Paul Smith
Sax Tenor – Ben Webster
Violino – Stuff Smith
Baixo – Joe Mondragon
Bateria – Alvin Stoller

Ella Fitzgerald - I Let A Song Go Out Of My Heart

Nenhum comentário:

Postar um comentário