segunda-feira, 16 de abril de 2018

Dusty Springfield

(Londres, 16 de abril de 1939)



A diva mais pop da Grã-Bretanha, Dusty Springfield, também foi a cantora branca de soul mais famosa de sua época, uma artista emocional notável, que por décadas acompanhou as transformações musicais com consistência e pureza inigualáveis. Em Amy Winehouse a influência de Dusty: penteado volumoso e rímel preto nos olhos, que fez dela um ícone da ‘swinging sixties’, um termo genérico aplicado ao cenário da moda e cultural que floresceu em Londres, na década de 60. A sensual Dusty abrangeu desde o pop, o soul até o rhythm and blues com profundidade e sofisticação ímpar. Dusty não precisava mostrar seios e pernas. Firmou-se num momento em que às mulheres não era dado muito espaço na indústria da música. Em 1964, ela tornou-se a vocalista mais popular da Grã-Bretanha. 

Nos anos 70, Dusty enfrentou crises tanto em sua música como em sua vida pessoal. Em 1971, frustrada com sua carreira e perseguida pela imprensa, em um ato corajoso, revelou ser homossexual. Mudou-se para os Estados Unidos, e se aposentou, deixando para trás o material de dois discos não lançados. Nos anos 80, em New York, Dusty conheceu Carole Pope, famosa vocalista do movimento punk dos anos 70 no Canadá. Dusty foi morar com Carole em Toronto, em uma fazenda, onde pudesse viver junto aos animais que tanto adorava, principalmente, os gatos. Essa união foi o início de um caso tempestuoso que durou apenas 18 meses. Dusty foi para Los Angeles para começar a trabalhar em um novo álbum. Neste momento, em que o sucesso já não era o mesmo, e o relacionamento com Carole era tênue e começou a desmoronar, Dusty sucumbiu. Alcoólatra e dependente de drogas, foi hospitalizada várias vezes devido à auto-flagelação e foi diagnosticada com depressão maníaca. 

Superados os vícios, no final da década, foi convidada pela dupla pop britânica ‘Pet Shop Boys’ para a faixa ‘What Have I Done To Deserve This’, que instantaneamente, se tornou sucesso mundial, chegando a quase todas as paradas, e um jovem público descobriu Dusty Springfield. Ainda nessa época, Dusty foi incluída por Tarantino na trilha sonora de ‘Pulp Fiction’ com o clássico ‘Son Of A Preacher Man’. Em 1995, foi diagnosticada com câncer de mama e em 1999, Dusty Springfield morreu aos 59 anos de idade. Seu amigo Elton John ajudou a introduzi-la ao ‘Rock and Roll Hall of Fame’.

Dusty Springfield - Since I fell for you

Nenhum comentário:

Postar um comentário