domingo, 25 de fevereiro de 2018

René Thomas

René Thomas
(Liège, Bélgica, 25 de fevereiro de 1927)



René Thomas foi um guitarrista de jazz da Bélgica que começou a gravar em 1943. Após a Segunda Guerra Mundial, ele foi membro da banda belga 'Shots Bop' com os saxofonistas Jacques Pelzer e Bobby Jaspar, que permaneceu como amigo. No início da década de 1950, ele se mudou para Paris e tornou-se parte da cena moderna do jazz, tocando no estilo do guitarrista de jazz norte-americano Jimmy Raney que era popular na época. Sua reputação como guitarrista virtuoso se espalhou rapidamente no mundo do jazz, embora a fama o eludisse. Em 1956, mudou-se para o Canadá, onde tocou regularmente para a Montreal Jazz Society e conheceu Sonny Rollins que o convidou para um concerto na Filadélfia e para gravar o álbum 'Sonny Rollins and the Big Brass'. Voltando à Europa em 1962, ele viajou e gravou, entre outros, com Chet Baker. Em 1971, Stan Getz o viu tocar com o seu grupo no 'Blue Note' em Paris e o convidou para tocar junto com o organista Eddy Louiss e o baterista Bernard Lubat, no Ronnie Scott's Jazz Club em Londres. As gravações dos três dias foram capturadas pelo produtor dos Beatles, George Martin, para o álbum 'Dynasty'. 

Do álbum 'All Morning Long' (1961)

René Thomas - guitarra
Benoît Quersin - baixo
José Bourguignon - bateria

René Thomas - All Morning Long


Do álbum 'René Thomas and His Orchestra' (1954)

René Thomas - guitarra
André Ross - sax tenor
René Urtreger - piano
Jean Marie Ingrand - baixo
Jean Louis Viale - bateria

René Thomas - All The Things You Are

Nenhum comentário:

Postar um comentário