terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Django Reinhardt

(Liberchies, Bélgica, 23 de janeiro de 1910)


Django Reinhardt é apontado como o pai do jazz cigano e um dos melhores guitarristas do gênero. Nascido na Bélgica, mas criado em Paris, Reinhardt é tido com o pai do jazz europeu. O músico desenvolveu um estilo único de tocar guitarra depois de um acidente doméstico ter provocado sérias queimaduras no seu corpo, incluindo a mão esquerda. Django foi reverenciado por seu pioneirismo nos anos 1930, e o estilo próprio da sua guitarra é popular na França até hoje. Entre os seus seguidores estão muitos músicos não oriundos da etnia sinti, que faz parte do povo conhecido como cigano. Mas são os sinti franceses, conhecidos como manouches, que realmente levantam a bandeira de Django. Reinhardt viveu em acampamentos cigano durante a maior parte da sua juventude, aprendendo a tocar banjo, guitarra e violino ainda jovem. 

Influenciado por gravações de jazz de Louis Armstrong e Duke Ellington, esta nova música encontrou lugar no coração de Django e forneceu o veículo perfeito para seu talento e improvisação. Django raramente tocou um solo da mesma maneira duas vezes. Numerosas gravações provam que isso é verdade. Seu gênio criativo não foi apenas o do mestre improvisador, mas também o de compositor. No entanto, Django não sabia ler ou escrever notação musical e ele estava à mercê de outros que colocavam suas idéias no papel.

Django Reinhardt teve a oportunidade de conhecer o flamenco nos acampamentos ciganos no sul da França e de tocar com uma orquestra russa além de já conseguir nesta altura tocar diferentes tipos de repertório. Em Paris tocava ocasionalmente com o grupo do baixista Louis Vola ou em clubes noturnos russos. A sua curiosidade musical levou-o também a clubes cubanos e indianos, então na moda. Além disso tocou com muitos músicos famosos e pioneiros do jazz na França. Em 1934 em conjunto com Stephane Grappelli, Louis Vola, o seu irmão Joseph Reinhardt e Roger Chaput formou o 'Quintette du Hot Club de France', o seu passaporte para o seu reconhecimento mundial. A criação do quinteto deu-se por sugestão do gerente do clube, que procurava um grupo musical que representasse a sua organização, uma pequena sociedade francesa de entusiastas do jazz. Inicialmente os convidado eram músicos americanos que estavam de visita a França e mais tarde com a modesta mas crescente escola de músicos de jazz franceses.

Quintette du Hot Club de France, Paris, 1936

Django Reinhardt - guitarra
Stephane Grappelly - violino
Joseph Reinhardt, Pierre Ferret - guitarra 
Louis Vola - baixo
Freddy Taylor - vocal

Django Reinhardt - Georgia On My Mind (1936)



Django Reinhardt - I Can't Give You Anything But Love

Nenhum comentário:

Postar um comentário