sexta-feira, 13 de abril de 2018

Al Green

(Forrest City, Arkansas, 13 de abril de 1946)


Al Green, na década de 1970, foi famoso por sua bela voz, bons arranjos musicais e shows intensos. Após duas tragédias, uma envolvendo a namorada e a outra quando foi ferido em uma apresentação aproximou-o da religião, passando a pregar o evangelho e a cantar apenas música gospel. A extraordinária voz de Al Green, seus sussurros apaixonados e seus clamores sufocados, assim como uma série de sucessos lendários mergulhando fundo como na dolorosamente e bela 'Rainin'In My Heart', o fizeram inesquecível. O vocalista e produtor Willie Mitchell fez de Al Green o cantor de soul mais popular e influente do início dos anos 70, influenciando não só seus contemporâneos, mas também veteranos como Marvin Gaye. 

Green estava no auge de sua popularidade quando aproximou-se da religião depois que sua namorada Mary Woodson, após ter sua proposta de casamento recusada jogou 'grits', uma refeição típica do sul dos Estados Unidos, um mingau feito de milho e aveia, fervendo sobre Al, enquanto este tomava banho. O cantor teve queimaduras de segundo grau no abdome, nas costas e no braço. Após a agressão, Mary foi para um outro cômodo e se matou com uma arma de Green. Profundamente abalado com o episódio, Al Green se converteu ao cristianismo. Em 1976, ele já havia comprado uma igreja em Memphis. Embora seguisse gravando, as vendas de seus discos começaram a cair e cresciam às críticas sobre seu trabalho. No entanto, as gravações clássicas de Green nos anos 70 conservaram seu poder e influência ao longo das décadas, estabelecendo o padrão para a soul music. 

Do álbum 'Green is Blues' (1969)

Al Green - One Woman

Nenhum comentário:

Postar um comentário